Já falta pouco. É na segunda-feira que, garante o Observatório Astronómico de Lisboa, vamos poder ver uma super lua. Mas não uma qualquer. É que esta será a maior super lua desde 1948.

Mas afinal porque é que a lua fica tão, mas tão grande, que parece que basta esticar um bocadinho o braço para lhe tocar? Explica a mesma fonte que uma super lua “ocorre quando a lua se encontra simultaneamente em fase de Lua Cheia e a uma distância da Terra inferior a 110% do perigeu [ponto mais próximo que atinge em relação ao planeta Terra] da sua órbita”.

Nestas alturas, o diâmetro aparente da lua é entre 13% e 14% maior do que o de uma lua cheia, “com um consequente aumento de brilho entre 29% e 30%”.

E o Observatório Astronómico de Lisboa também deixa dicas para melhor observar este fenónemo. Diz que o melhor momento para olhar para o céu é por volta das 17h49, que é quando a lua vai estar mais próxima do horizonte.

Mas a coisa não se fica por aqui. Na terça-feira, a lua vai nascer às 18h40 e continuará a parecer maior do que o habitual.

Anúncios