São umas eleições. Mas umas eleições em que quem vota são eles, os mais pequenos. E em vez de políticos, a escolha vai recair sobre livros. A iniciativa é inédita e pertence à Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e à VISÃO Júnior que, juntos, vão ajudar a eleger os livros preferidos das crianças e jovens portugueses.

Todas as escolas vão ter a possibilidade de votar no livro que mais gostaram até hoje. “O processo será semelhante ao de umas eleições políticas, promovendo simultaneamente a leitura e a cidadania: haverá recenseamento, apresentação de candidaturas, campanha eleitoral, votação e escrutínio dos votos, organizados e participados por alunos”, lês-se na página da RBE. “Durante a campanha eleitoral, estes defenderão junto dos colegas os seus livros preferidos – podendo fazê-lo em comícios, cartazes, programas de rádio e televisão, sessões de esclarecimento, debates…”

A iniciativa está aberta a todas as escolas que tenham alunos do 1º ao 9º ano de escolaridade e decorrerá durante o ano letivo de 2016-2017. O resultado, que vai apurar a lista dos livros preferidos vai ser dado a conhecer em abril, assinalando o Dia Mundial do Livro.

“Ao longo do ano letivo, será disponibilizado às escolas material de apoio que lhes permita dar a esta ação o caráter de um processo eleitoral político. Esta iniciativa, que pretende dar voz às crianças e jovens portugueses, habitualmente pouco auscultados em processos de decisão que lhe dizem diretamente respeito, possibilita um processo de aprendizagem importante, que ajudará a formar cidadãos de pleno direito.”

É ou não é uma ideia muito gira?

Anúncios