Esta é aquela altura do ano que começam a chover as resoluções. Em jeito de promessa, fazem-se deliberações, definem-se propósitos, assumem-se compromissos que acabam por não ir além disso mesmo. “Vou perder peso”, “vou ler mais”, “vou fazer mais exercício” são algumas das clássicas, pelo menos aqui pelas minhas bandas. Este ano junto-lhe outra: vou tentar sentir-me menos culpada.

Li algures que a culpa sentida pelas mães devia fazer parte dos dicionários de doenças, já que é isso mesmo, uma doença, para a qual parece não haver forma de prevenção. Ou cura. É real. E dolorosa. E eu ‘apanho-a’ vezes sem conta.

Sinto culpa quando não estou muito tempo com o meu filho, pensando sempre que podia ter estado mais. Sinto-me culpada quando lhe ralho (ainda que muitas vezes ele faça por o merecer), sinto-me culpada quando o castigo. Sinto culpa quando lhe nego alguma coisa, quando lhe digo que não. Sinto culpa quando penso que podia ter feito tanta coisa diferente.

São tantos os motivos para sentir culpa. Mas depois há outro, aquele que outras mães nos fazem sentir. Esse, confesso, irrita-me bastante. E irrita-me ainda mais sentir-me irritada por ele. Irritam-me aquelas pessoas que falam como se fossem as detentoras da verdade absoluta sobre o que é ser mãe ou como ser mãe. Que agem como se fosse as mães de todas as mães, como se tivessem sido elas a inventar o conceito de maternidade, esquecendo-se que todas as crianças são diferentes. Que aquilo que funciona para uma nem sempre funciona para outra. Ou devia funcionar.

Há miúdos que se portam bem em público e outros que agem como pequenos animais da selva. Os que comem tudo o que está no prato e os que levam horas apenas a sorver um pedaço. Os que dormem a noite toda e os que insistem em acordar de cinco em cinco minutos. Sim, é verdade que algumas mães podiam ter mais calma (eu, em inúmeras circunstâncias) ou ser mais assertivas (eu também, noutras tantas). Mas os miúdos têm as suas personalidades, as suas formas de ser e nem a perfeição em forma de mãe pode interferir com isso.

 

 

Anúncios